Pelo menos 3 pessoas morrem e 17 ficam feridas por tiros em Eb, Iêmen

Forças do governo teriam atirado contra manifestantes durante funeral de opositor

Efe

13 de maio de 2011 | 11h40

TAIZ - Pelo menos três pessoas morreram nesta sexta-feira, 13, e 17 ficaram feridas por tiros efetuados durante o funeral de um opositor falecido nos últimos protestos realizados na cidade iemenita de Eb, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

 

Veja também:

blog GUSTAVO CHACRA: Levantes não seguem linha sectária

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

 

A oposição iemenita acusou a Guarda Republicana de estar por trás dos disparos que causaram as vítimas fatais no funeral em Eb, situada a cerca de 200 quilômetros ao sudoeste de Sana.

 

A Guarda Republicana é uma força especial que depende diretamente da Presidência da República, ocupada por Ali Abdullah Saleh, cuja saída do poder exige a oposição há mais de três meses.

 

Por outro lado, as fontes denunciaram que foram registrados confrontos na cidade de Taiz, no sul do país, onde haveria um número indeterminado de feridos.

 

Há dois dias, 13 pessoas morreram e cerca de 130 ficaram feridas à bala durante um protesto na capital iemenita, no incidente mais sangrento dos últimos dias.

 

Os protestos contra o regime iemenita começaram no dia 27 de janeiro e a princípio pediam reformas democráticas, mas agora exigem a queda do regime de Saleh.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.