Pelo menos 30 pessoas conseguem fugir da escola russa

Na manhã desta sexta-feira, o telhado da escola russa seqüestrada em Beslan ruiu e pelo menos 30 pessoas ? entre mulheres e crianças - conseguiram escapar do cativeiro, informou a agência noticiosa Interfax. Aparentemente, após a fuga, os terroristas que as mantinham reféns iniciaram um tiroteio e a lançar granadas. Caso seja confirmado o número de 1.500 reféns, ainda resta centenas de pessoas presas com os seqüestradores.Emissoras de televisão russas mostraram imagens de crianças fugindo e sendo carregadas da escola. Os alunos, muitos deles nus ou seminus por causa do intenso calor, corriam entre alguns adultos. Essas imagens são posteriores a informes sobre a queda do telhado da instituição. Durante a fuga dos reféns, três explosões foram ouvidas e logo após seguidas por disparos de armas de fogo, enquanto soldados fortemente armados corriam em direção da escola. Ainda se desconhece a causa das explosões, que ocorreram quando um repórter da rede de TV NTV fazia uma transmissão ao vivo da área. Uma série de explosões ocorridas nas últimas 24 horas aumentaram as tensões em torno da escola. Com instruções de não agir com violência e não invadir o estabelecimento da mesma forma como o procederam no teatro russo em 2002, integrantes do exército reagiram imediatamente aos disparos e ainda não há confirmações se os militares conseguiram tomar posse da escola. Redes de TV russas afirmam que cinco sequestradores foram mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.