Pelo menos 400 pessoas morrem de frio em Blangadesh e Índia

Cerca de 400 pessoas morreram por causa do frio em Bangladesh e no norte da Índia nos últimos dez dias, regiões afetadas pela queda brusca de temperatura e os gélidos ventos da Cordilheira do Himalaia, informaram funcionários dos dois países. Os ventos gelados que atingem o norte de Bangladesh causaram esta semana 60 mortes, elevando a 260 o número de pessoas que morreram nesse país por causa do frio. Pelo menos 24 pessoas morreram na terça-feira à noite no Estado indiano de Uttar Pradesh, aumentando para 128 o número de mortos na área. Em Bihar, no leste da Índia, funcionários dizem que 11 pessoas morreram pelo frio, mas a imprensa assegura que foram pelo menos 80.A capital da Rússia, Moscou, registrou na noite de terça-feira 37 graus negativos, a temperatura mais baixa em 15 anos, provocando a morte de 6 pessoas e elevando a 239 o número de vítimas do forte frio, que vem afetando a Rússia desde outubro. No inverno, a temperatura média em Moscou é de 10 graus negativos.Dezenas de milhares de pessoas ficaram hoje sem aquecimento na Rússia, depois que as tubulações de água quente dos sistemas de calefação congelaram em 13 regiões do país. As tevês mostraram as pessoas cobertas por peles e cobertores, com as calefações desligadas e as janelas cobertas de neve. O frio também afetou muitos veículos, que ficaram parados nos estacionamentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.