Pelo menos 5 soldados americanos morrem no Iraque

Outros atentados, em Tikrit e Bagdá deixaram outras 16 pessoas mortas

Efe

06 de junho de 2011 | 10h03

BAGDÁ - Pelo menos cinco soldados americanos morreram nesta segunda-feira, 6, no centro do Iraque, informaram as Forças Armadas em um breve comunicado.

 

No entanto, na nota não se especifica o local nem o que provocou a morte dos militares.

 

Segundo a emissora "Al Arabiya", que cita testemunhas, o incidente aconteceu em um quartel militar de Bagdá que foi atingido por um míssil que teria matado seis soldados e ferido cinco.

 

Desde que os Estados Unidos lideraram uma invasão militar internacional no Iraque, em março de 2003, mais de 4,3 mil militares americanos morreram no país.

 

Desde agosto do ano passado os soldados americanos não participam de operações de combate no Iraque e está previsto que as tropas deixem o país no final do ano.

 

Outros atentados

 

Pelo menos 16 pessoas morreram nesta segunda-feira e 39 ficaram feridas em ataques diversos ocorridos nesta segunda-feira no Iraque, nas cidades de Tikrit e Bagdá, informaram fontes da Polícia à Agência Efe.

 

Em Tikrit, ao norte da capital, pelo menos 11 morreram e 19 ficaram feridas devido à explosão de um carro-bomba conduzido por um terrorista suicida perto de um posto de controle da polícia e do Exército no centro da cidade.

 

As fontes disseram que o veículo estava carregado de explosivos e foi detonado na entrada de um complexo de palácios presidenciais, no centro da cidade de Tikrit, capital da região de Salah ad-Din.

 

Segundo as fontes, há um oficial do Exército entre os mortos e vários policiais e militares entre os feridos. Além disso, a explosão causou diversos danos materiais nos edifícios da área. Após o atentado, as forças de segurança decretaram toque de recolher em Tikrit por temor a novos ataques.

 

Já em Bagdá, cinco pessoas morreram e 20 ficaram feridas em vários ataques, destacaram as fontes.

 

Dois membros das milícias pró-governo Conselhos de Salvação morreram em um ataque a tiros contra um posto de controle levantado perto de um cemitério xiita no bairro de Al Azamiya, no norte de Bagdá. Outros dois integrantes do posto de controle ficaram feridos.

 

Na mesma área, outro posto de vigilância do Exército iraquiano foi atacado por um grupo de homens armados. O incidente deixou um soldado morto e outro ferido.

 

Fato parecido em Bagdá matou a quarta vítima na capital, um miliciano dos Conselhos de Salvação, também na mesma área, em um ponto de controle, montado por essas milícias, perto do hospital Al Nuuman.

 

A fonte afirmou que um civil morreu na explosão de um carro-bomba que estava estacionado na rua Palestina, no leste da capital. No atentado, pelo menos dez pessoas ficaram feridas e vários veículos foram destruídos.

 

No bairro de Al Kasra, no norte da capital, seis policiais sofreram ferimentos pela explosão de uma bomba na passagem da patrulha em que se encontravam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.