Pelo menos 90 mortos e centenas de desaparecidos em tufão

"Não se preocupe. Tudo está bem". Estas foram as últimas palavras que a mulher do pescador Nguyen Ut Thanh ouviu do marido, numa comunicação por rádio que cruzou centenas de quilômetros. Acredita-se que Thanh, o capitão do barco pesqueiro, tenha morrido horas depois, no tufão Chanchu, que já causou pelo menos 97 mortes confirmadas por toda a Ásia. Pelo menos 200 pescadores vietnamitas também estão desaparecidos, e já são dados como mortos.O tufão percorreu o Mar do Sul da China ao longo da semana, e se reduziu a uma tempestade tropical, chegando, neste sábado, ao largo da costa sul do Japão. Entre os mortos há chineses, filipinos, taiwaneses, vietnamitas e japoneses. Na China, mais de 1 milhão de pessoas foram removidas de suas casas.A mídia estatal chinesa informa que 97 pescadores vietnamitas foram resgatados por um navio chinês, mas Nguyen Ba Luong, representante da Guarda Costeira do Vietnã no porto de Danang, e Tran Van Huy, diretor do Departamento de Pesca da cidade, disseram desconhecer a notícia do resgate. Autoridades e parentes lutam em Danang para determinar o destino de dezenas de pescadores, cujas embarcações afundaram em meio ao tufão, longe de casa.O Chanchu havia enfraquecido até o nível de tempestede tropical na quinta-feira, ao chegar à China, mas mesmo assim acusou deslizamentos de terra e enchentes, levando à remoção em massa de moradores das áreas afetadas. Desmoronamentos e deslizamentos mataram 15 pessoas na província chinesa de Fujian.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.