Pelo menos dois afegãos morrem em novo ataque suicida

Pelo menos dois afegãos morreram hoje e outras 16 pessoas ficaram feridas em um novo atentado suicida em Kandahar (sul do Afeganistão), segundo fontes oficiais. Este incidente aconteceu um dia depois que um diplomata canadense e dois civis morreram em um atentado similar, também na cidade de Kandahar.O objetivo do ataque de hoje, ocorrido por volta das 14h55 (8h25 de Brasília), era um comboio do Exército afegão que circulava pelo centro da cidade de Kandahar, antigo feudo dos talibãs, disse o porta-voz do Ministério da Defesa, general Mohammed Zahir Azimi.Ele assinalou que até quatro pessoas poderiam ter morrido, entre elas um soldado, mas o governador de Kandahar, Asadullah Khalid, e médicos do hospital de Kandahar reduziram o número a duas vítimas fatais, um militar e um civil.O governador de Kandahar confirmou que tinha havido uma forte explosão na cidade, que feriu 17 pessoas, dez civis e sete militares.O ataque aconteceu na zona conhecida como Jadha do quarto distrito, em pleno centro da cidade de Kandahar, de acordo com o governador.No domingo, outro ataque suicida, contra um comboio militar canadense em Kandahar, matou um diplomata dessa nacionalidade assim como dois civis afegãos, além de ferir 13 pessoas, entre elas três soldados canadenses e várias crianças.Nos últimos dias houve vários atos violentos no Afeganistão, apesar de geralmente o duro inverno no país costumar reduzir durante alguns meses este tipo de incidentes.No sábado, também em Kandahar, dois desconhecidos que viajavam em uma motocicleta mataram a tiros o mulá Abdul Samad Khaksar, um ex-talibã que chegou a ser chefe de inteligência do governo extremista afegão e que atualmente apoiava o Executivo de Hamid Karzai.Sexta-feira, as tropas americanas e afegãs mataram pelo menos seis insurgentes durante um combate na província de Uruzgan (sul do Afeganistão), em resposta a um ataque prévio, segundo o comando militar americano.Durante 2005, cerca de 1.500 pessoas morreram no Afeganistão em diversos incidentes de violência, a maioria causada por ataques dos talibãs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.