Pelosi chega ao Iraque para conhecer guerra de perto

A presidente da Câmara dos Representantes (deputados) dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, que costuma fazer críticas contundentes ao plano do presidente George W. Bush de enviar mais soldados para o Iraque, chegou nesta sexta-feira a Bagdá para conhecer de perto a guerra à qual se opõe. A visita também servirá para que a deputada democrata converse com autoridades americanas e iraquianas. Visitado por Pelosi, o primeiro-ministro Nuri al-Maliki, assegurou que seu objetivo é que as forças iraquianas tomem controle da segurança no país o mais rápido possível, e pediu pela aceleração do treinamento e maior transferência de equipamentos às forças iraquianas.Ao deixar o encontro com Maliki, a deputada afirmou: "Nós saímos com um maior entendimento do ponto de vista um do outro."Ela acrescentou ainda que um dos objetivos da visita era mostrar às tropas americanas no Iraque "o apreço do povo americano pelo que eles estão fazendo e aplaudir seu patriotismo e o sacrifício ao qual estão submetidos".A deputada afirmou esta semana que a nova maioria democrata na Câmara irá votar contra a nova estratégia americana, MS não tentará bloquear o financiamento para uma ampliação no tamanho das tropas.Ao todo 66 soldados americanos morreram no Iraque em janeiro.Pelosi foi uma das protagonistas das eleições legislativas de novembro, em que o Partido Democrata assumiu a maioria do Congresso dos EUA. Ela vem liderando a oposição à estratégia de Bush de mandar mais 21.500 soldados ao Iraque para tentar conter a violência de motivação sectária, especialmente em Bagdá. A deputada já acusou Bush, seu adversário de longa data, de fazer política com a vida dos soldados, e disse depois do discurso do Estado da União, proferido por Bush esta semana, que o presidente ignorou a preocupação do público americano com a guerra. Segundo a embaixada dos EUA, Pelosi, a primeira mulher a presidir a Câmara, chegou ao Iraque à frente de uma comitiva parlamentar de seis integrantes. Ela não pretende fazer aparições públicas. Faz parte da delegação John Murtha, um parlamentar democrata que tem feito fortes críticas a Bush por causa da guerra. O Congresso está pressionando o republicano Bush a dar início à retirada gradual das tropas do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.