Alex Cruz/ Efe
Alex Cruz/ Efe

Peña Nieto reforça promessa de combate ao narcotráfico

Novo presidente do México afirmou que sua equipe começa a trabalhar nos próximos dias

Rodrigo Cavalheiro, enviado especial ao México,

02 de julho de 2012 | 17h21

CIDADE DO MÉXICO - O presidente eleito do México, Enrique Peña Nieto, reforçou na tarde desta segunda-feira, 02, a promessa de que não dará trégua ao narcotráfico. Durante a campanha, ele teve de rebater acusações de que seu partido, o PRI (Partido Revolucionário Institucional), que governou o país por 71 anos e estava há 12 fora do poder, compactuou historicamente com os cartéis.

Veja também:

link Peña Nieto pede reconciliação nacional

link Peña Nieto pode não ter maioria absoluta no Congresso do México

A ofensiva contra os grandes traficantes, que levou a um conflito que já matou quase 50 mil pessoas, começou nos últimos seis anos, sob o comando de Felipe Calderón, do PAN.

Em discurso de 20 minutos, em um hotel no centro da Cidade do México, Peña Nieto também falou que sua equipe começará a trabalhar nos próximos dias nas reformas trabalhista, fiscal, energética e do sistema de previdência social.

Quando assumir a presidência, em dezembro, ele provavelmente precisará negociar apoios da oposição. De acordo com projeção feita pelo jornal El Universal, com base em um terço dos votos apurados, sua coligação com o Partido Verde terá 232 dos 500 lugares na Câmara. Ou seja, perderia a maioria absoluta que o partido detém desde 2009. No Senado, o partido de Peña Nieto seguiria contando com maioria simples - a projeção é de sua coligação tenha 57 dos 128 assentos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.