Claudia Daut/Reuters
Claudia Daut/Reuters

Peña Nieto quer implantar reformas no México antes de assumir

O vencedor das eleições deseja se encontrar com o presidente Felipe Calderón para coordenar a transição

estadão.com.br,

02 de julho de 2012 | 16h05

CIDADE DO MÉXICO - O presidente eleito do México, Enrique Peña Nieto, disse nesta segunda-feira, 02, que vai tentar implantar algumas das reformas estruturais que prometeu durante sua campanha eleitoral durante o período de transição, ou seja, até assumir o poder em dezembro.

Veja também:

link Peña Nieto pede reconciliação nacional

link Candidato do PRI Peña Nieto será novo presidente do México

O político, cuja vitória leva o Partido Revolucionário Institucional (PRI) de volta à Presidência do país após 12 anos na oposição, disse que vai realizar reformas trabalhista, na área de energia e fiscal com a intenção de modernizar o México.

Peña disse que começará a reunir-se com o presidente Felipe Calderón para coordenar a transição e trabalhar pelas reformas para o início do próximo período legislativo, em setembro, com um novo Congresso eleito. O ex-governador do Estado do México adiantou que seu coordenador de campanha, Luis Videgaray, fará parte de sua equipe de governo.

Mais cedo, Peña assegurou que vai continuar lutando contra o crime organizado, embora com uma nova estratégia para reduzir a violência e proteger a vida dos mexicanos. A unidade dos mexicanos "é indispensável; é momento de propiciar e encorajar a reconciliação nacional" e de "deixar de lado nossas diferenças e privilegiar nossas coincidências", acrescentou.

Com Reuters 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.