Eugene Hoshiko/ AP Photo
Eugene Hoshiko/ AP Photo

Pence e Abe reforçam necessidade de sanções contra Coreia do Norte

No encontro em Tóquio, vice-presidente norte americano e primeiro-ministro japonês também discutiram acordos comerciais bilaterais entre ambos os países

O Estado de S.Paulo

13 Novembro 2018 | 04h24

TÓQUIO - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, reafirmaram a necessidade de manter as sanções contra a Coreia do Norte nesta terça-feira, 13. Durante o encontro, ambos também discutiram acordos comerciais bilaterais.

"As sanções permanecerão em pleno vigor até que consigamos a desnuclearização final totalmente verificada da Coreia do Norte. Os Estados Unidos, o Japão e o mundo não aceitarão nada menos ", afirmou Pence.

Nesta segunda-feira, 12, imagens de satélites indicaram 20 bases ocultas no território norte-coreano, o que sugere que o país continua desenvolvendo seu programa de mísseis balísticos.

Abe afirmou que os japoneses continuarão a trabalhar com os Estados Unidos para a desnuclearização norte-coreana. O posicionamento do Japão é não normalizar as relações com Pyongyang até que sejam tomadas medidas comprovadas para o desmantelamento de seus programas nucleares.

Acordos comerciais bilaterais EUA-Japão

O norte-americano aproveitou a passagem por Tóquio para falar sobre acordos comerciais bilaterais e apontou a necessidade da colaboração do Japão para reduzir o déficit comercial entre os dois países.

Apesar de agradecer Abe pela manutenção de investimentos japoneses nos EUA, Pence ressaltou que a balança comercial está desequilibrada há muito tempo e que, em muitos casos, o Japão aplica barreiras para a importação de bens e serviços norte-americanos. O vice-presidente norte-americano disse que ambos os países têm uma grande oportunidade pela frente, em referência ao acordo firmado entre Abe e Donald Trump para o início de negociações bilaterais.

O primeiro-ministro japonês, por sua vez, também criticou medidas tarifárias e políticas protecionistas dos EUA. Shinzo Abe afirmou que pretende expandir o comércio bilateral com os norte-americanos de uma forma benéfica para ambos os lados.

“Quanto à economia, reafirmamos que pretendemos continuar expandir o comércio bilateral e o investimento de forma mutuamente benéfica de acordo com a declaração conjunta Japão-EUA em Setembro, e realizar o desenvolvimento econômico da região, que é livre, aberta e baseada em regras justas ", disse Abe. Durante a visita, a terceira de Pence ao Japão desde que assumiu o cargo, foram assinados acordos para promover investimentos mútuos em infraestrutura, telecomunicações e energia nuclear. Tóquio foi a primeira parada da viagem do vice-presidente norte-americano na região. Ele ainda participará de uma reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático, no Singapura; e do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico, na Papua-Nova Guiné.\ COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.