Pentágono admite que 31 rangers foram feridos

Trinta e um militares dos Estados Unidos ficaram feridos durante a incursão dos comandos "rangers" em território afegão no dia 20 de outubro, admitiu, nesta terça-feira, o secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld. "Sempre dizemos a verdade. Se perdermos um helicóptero vocês serão os primeiros a sabê-lo", disse Rumsfeld, irritado com as perguntas dos jornalistas sobre as afirmações do Taleban acerca das baixas norte-americanas no Afeganistão. A informação fornecida por Rumsfeld sobre a missão das tropas de elite "Rangers" no dia 20 de outubro, no sul do Afeganistão, é inédita. Segundo ele, 25 homens ficaram feridos quando saltaram do helicóptero. Durante o assalto ao edifício - que era o objetivo da operação -, os comandos usaram cargas explosivas, cujos fragmentos feriram seis militares. O chefe do Pentágono garantiu nesta terça que espera que a assistência dos Estados Unidos à oposição afegã favoreça a rápida unificação de seus distintos componentes contra os inimigos comuns, como o regime Taleban e a Al-Qaeda. "Os Estados Unidos estão cooperando com a oposição afegã sobretudo com armas, munições, uniformes e outros equipamentos. Também estamos colaborando nas comunicações através de comandos infiltrados em território afegão", afirmou Rumsfeld. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.