Pentágono alerta que ataque ao Irã teria 'sério impacto'

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta, alertou nesta quinta-feira sobre os riscos de qualquer ação militar contra o Irã, ao dizer que tal ofensiva armada poderia ter um "sério impacto" no Oriente Médio sem conseguir deter o programa nuclear iraniano, informa a agência France Presse (AFP).

AE, Agência Estado

10 de novembro de 2011 | 20h10

"Temos que tomar muito cuidado com as consequências não previstas neste caso. Essas consequências poderiam envolver não apenas não deter o que o Irã quer fazer, mas mais importante, poderiam ter um sério impacto sobre a região e poderiam ter um sério impacto sobre as forças norte-americanas na região", disse Panetta.

O chefe do Pentágono disse concordar com a visão do seu predecessor, o ex-secretário Robert Gates, de que bombardear o Irã apenas atrasaria o programa nuclear em cerca de três anos.

Panetta disse que o foco dos EUA na questão iraniana está na diplomacia e que Washington mantém conversas com seus aliados a respeito de impor "sanções adicionais" contra o Irã por causa do programa nuclear.

Os comentários de Panetta coincidem com o aumento das tensões com o Irã, após um relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) ter citado evidências de que o programa nuclear do Irã está sendo usado para desenvolver armas nucleares.

Israel sinalizou que poderá desfechar bombardeios contra as instalações nucleares do Irã, enquanto o regime iraniano ameaçou retaliar contra qualquer ataque ou até mesmo a ameaça de uma ação militar contra o país.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.