Pentágono anuncia corte para reverter aumento de gasto

Em um esforço fiscal para fechar o ano com despesas orçamentárias de US$ 708 bilhões, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos anunciou ontem a extinção de um comando militar - de Norfolk, Estado da Virgínia - e a redução de 10% nos gastos com contratação de serviços privados militares e de inteligência. Elogiadas pelo presidente, Barack Obama, as medidas têm o objetivo de reverter a tendência crescente de gasto do Pentágono.

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2010 | 09h39

O orçamento de US$ 708 bilhões equivale a um aumento de 6,1% em relação ao maior valor anual de gastos de Defesa do governo de George W. Bush. As medidas anunciadas ontem pelo secretário de Defesa, Robert Gates, fazem parte de um plano de redução de US$ 100 bilhões nas despesas orçamentárias em cinco anos. "Este é um passo a mais nos esforços de reforma para reduzir os custos excessivos, cortar desperdícios e mudar a maneira de o Pentágono fazer as coisas", afirmou Obama. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUADefesaPentágonoorçamentocorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.