Mark Ralston/AFP
Mark Ralston/AFP

Pentágono autoriza US$ 1 bi para muro na fronteira com México

Shanahan destacou que o gasto se justifica pelo artigo que "autoriza o departamento de Defesa a construir estradas, barreiras e instalar iluminação para impedir (...) o tráfico de drogas na fronteira". 

AFP, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2019 | 04h33

O chefe interino do Pentágono, Patrick Shanahan, anunciou nessa segunda-feira, 25, o desbloqueio de 1 bilhão de dólares para a construção de um muro na fronteira entre Estados Unidos e México, uma promessa do presidente Donald Trump.

Shanahan "autorizou o comandante do Corpo de Engenheiros do Exército a começar a projetar e executar até 1 bilhão de dólares de apoio ao departamento de Segurança Interna, à Alfândega e à Patrulha de Fronteira", segundo um comunicado do Pentágono.

O departamento de Segurança Interna pediu ao Pentágono a construção de 92 km de uma cerca de 5,5 metros de altura, a reforma de uma estrada paralela e a iluminação da linha de fronteira como parte da declaração de emergência de Trump para a instalação do muro.

Shanahan destacou que o gasto se justifica pelo artigo que "autoriza o departamento de Defesa a construir estradas, barreiras e instalar iluminação para impedir (...) o tráfico de drogas na fronteira". 

"Em consequência, decidi empreender (...) a construção de um muro de 91 km de distância e 5,5 metros de altura, construir e reparar estradas e instalar iluminação, como foi requerido" pela DHS, destaca Shanahan em um comunicado divulgado horas antes de sua ida ao Congresso para defender o projeto de orçamento do Pentágono.

Frustrado pela negativa do Congresso em liberar verbas para a construção do muro, Trump deflagrou em 15 de fevereiro um procedimento de "emergência nacional" que lhe permite passar por cima dos parlamentares para obter mais de 8 bilhões de dólares em financiamento.

Esta medida excepcional indignou democratas e republicanos, para quem Trump excedeu suas prerrogativas e criou um perigoso precedente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.