Pentágono barra venda de F-14 por preocupação com Irã

O Pentágono afirmou na terça-feira ter parado com a venda de partes excedentes para caças F-14, devido a preocupações do Congresso dos EUA de que algumas destas peças pudessem acabar nas mãos do Irã. O Irã é o único país do mundo que ainda usa o F-14 desde que os militares norte-americanos aposentaram o bombardeiro, em julho. Teerã enfrenta forte pressão de países ocidentais por causa de seu programa nuclear. O país comprou o caça de dois lugares - também chamado Tomcat e imortalizado pelo filme "Top Gun - Ases Indomáveis", de 1986 - nos anos 1970, quando ainda era aliado dos EUA. A agência de logística de defesa do Pentágono informou que interrompeu as vendas de certas partes do F-14 em fevereiro de 2006, mas a proibição agora cobre todas as peças do avião até o que o governo finalize uma revisão sobre o que fazer com elas. "Era a coisa certa a se fazer", disse uma porta-voz da agência, citando o que classificou como "a situação no Irã". Governos ocidentais acusam o Irã de tentar construir armas atômicas, mas o país nega isso, dizendo que quer apenas energia para eletricidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.