Pentágono confirma morte e captura de soldados

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos confirmou nesta quarta-feira que dois soldados norte-americanos morreram, cinco foram capturados e oito continuam desaparecidos em virtude de um ataque sofrido no domingo por uma unidade de manutenção, vítima de uma emboscada.Oficiais dizem ter informações segundo as quais soldados da unidade teriam sido executados quando tentaram se render.Cinco militares pertencentes à unidade foram mostrados pela televisão iraquiana como prisioneiros de guerra. A TV estatal também mostrou imagens de corpos. Segundo oficiais de defesa, eles teriam sido baleados na cabeça.As autoridades norte-americanas também disseram que estão "revisando" suas táticas, depois de os soldados terem sido surpreendidos pela resistência de forças paramilitares iraquianas, no sul do país.Em vez de correr para chegar a Bagdá, unidades das forças de invasão norte-americanas estão sendo obrigadas a se concentrar em bolsões de resistência e possíveis emboscadas, inclusive por parte da milícia Fedayin, ligada ao Baath, partido de Saddam Hussein.No entanto, a porta-voz do Pentágono, Victoria Clarke, disse hoje que a atividade miliciana não estava tornando a guerra "mais lenta". Segundo ela, forças do Exército e da Marinha dos Estados Unidos próximas a Bagdá continuavam "fazendo progressos durante a noite". Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.