Pentágono enviará ao Iraque 57 mil novos soldados

Os Estados Unidos enviarão ao Iraque cerca de 57 mil soldados no início de 2007, inclusive cinco brigadas de combate, para substituir o mesmo número de militares no país, informaram neste sábado fontes do Pentágono. Atualmente as tropas americanas no Iraque superam os 140 mil homens, de acordo com estatísticas do Pentágono. Um porta-voz do órgão, Bryan Whitman, disse que outros 1.500 membros da Guarda Nacional da Carolina do Sul vão ao Afeganistão também no próximo ano. O secretário de Defesa Donald Rumsfeld, que está abandonando o cargo, já assinou a ordem de substituição. O Pentágono informou que a troca prevista para 2007 reflete o contínuo compromisso dos EUA com a segurança iraquiana. Na quinta-feira, 16, o Departamento de Defesa tinha anunciado que cerca de 2.200 marines serão transferidos do Golfo Pérsico para uma região não identificada na província al-Anbar, no oeste do Iraque, para apoiar a luta contra a insurgência. O comandante Matt McLaughlin, porta-voz do Comando Central dos EUA, anunciou que a medida será temporária. Será a terceira incursão no Iraque da Unidade de Expedição XV dos Marines, que já participou da invasão, em março de 2003, e voltou ao país em março de 2005. Hoje há aproximadamente 30 mil americanos na província de al-Anbar. O chefe do Comando Central dos EUA e principal responsável militar para o Oriente Médio, general John Abizaid, reconheceu esta semana no Senado americano que al-Anbar está fora do controle de iraquianos e americanos.

Agencia Estado,

18 Novembro 2006 | 12h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.