Pentágono quer mais dinheiro para reformar Guantánamo

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos (Pentágono) quer mais de US$ 450 milhões para manter e reformar a carceragem de sua base naval em Guantánamo, Cuba.

AE, Agência Estado

21 de maio de 2013 | 20h45

A informação faz parte de um detalhamento da proposta de Orçamento do governo dos EUA para 2014 e vem à tona em meio à expectativa de que o presidente dos EUA, Barack Obama, renove sua promessa de se empenhar em fechar a carceragem da base.

O fechamento da prisão de Guantánamo é uma promessa de campanha feita por Obama antes de chegar à Casa Branca. Quando assumiu o governo, em 2009, uma iniciativa de Obama para fechar a carceragem foi barrada pelo Congresso.

A base abriga 166 prisioneiros estrangeiros. Eles são mantidos em Guantánamo por tempo indeterminado e com base em vagas acusações de "terrorismo". A maioria dos prisioneiros encontra-se em greve de fome há meses em protesto contra a situação. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGuantánamoverba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.