Reuters
Reuters

Pentágono transferirá 10 presos de Guantánamo nas próximas semanas

No total, os EUA esperam que 57 detentos que já tiveram a transferência aprovada sejam realocados antes do fim de 2015 e deixem a prisão localizada na base que o país tem em território cubano

O Estado de S. Paulo

22 de abril de 2015 | 21h06

WASHINGTON - O Pentágono transferirá nas próximas semanas outros dez presos do complexo de Guantánamo para reduzir o número de detidos na prisão antes que o Congresso americano possa dificultar a saída dos réus para outros países, confirmaram nesta quarta-feira, 22, fontes do Departamento de Defesa à agência EFE.

No total, o Pentágono espera que 57 detentos que já tiveram a transferência aprovada sejam realocados antes do fim de 2015 e deixem a prisão de Guantánamo, usada para acusados de terrorismo e localizada na base que os Estados Unidos têm em território cubano.


O jornal Washington Post antecipou que o plano exigiria grandes movimentos em pelo menos dois países, que o governo espera que concordem em receber entre 10 e 20 iemenitas detidos cada um, já que eles não podem ser repatriados devido à instabilidade que o país árabe atravessa.

As mesmas fontes indicaram que o secretário de Defesa americano, Ashton Carter, não aprovou ainda nenhuma transferência desde que assumiu o cargo, em fevereiro, mas assinará nas próximas semanas a repatriação de vários presos ao Marrocos e à Mauritânia, e a transferência de seis presos iemenitas para um terceiro país.

A última transferência realizada pelo Pentágono foi em janeiro, quando os Estados Unidos enviaram quatro iemenitas a Omã e um à Estônia. Ainda há 122 presos em Guantánamo que aguardam serem levados para outros países. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
PentágonoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.