Pentágono volta a proibir fotos de caixões de soldados

O Pentágono decidiu não mais distribuir fotos de caixões, cobertos com bandeiras, de soldados mortos no Iraque, depois que imagens entregues a um ativista foram parar na internet. O vice-subsecretário de Defesa John Molino afirmou que as fotos não deveriam ter sido liberadas, devido a uma política do Pentágono proibindo a cobertura, por parte da mídia, dos corpos de militares mortos em guerra."Francamente, não queremos que os restos de nossos integrantes que fizeram o sacrifício último sejam sujeitos a qualquer tipo de atenção indesejada ou indigna", explicou. O porta-voz do Pentágono, tenente-coronel Gary Keck, argumentou que a divulgação das fotos parece contrariar essa política.As fotos foram entregues na semana passada para o ativista Russ Kick, que havia entrado com um pedido baseado na Lei de Liberdade de Informação para receber as imagens. Oficiais da Força Aérea inicialmente negaram o pedido, mas acabaram decidindo entregar as fotos depois que Kick apelou da decisão.Depois que Kick publicou mais de 350 das fotografias em seu site na internet, o Departamento de Defesa decidiu não mais divulgar fotografias para a mídia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.