Pequim censura parque temático sobre sexo

Relatos de excessos carnais como A Ameixa no Vaso Dourado, texto clássico da era Ming (1368-1644), ou histórias mais recentes sobre o apetite insaciável de Mao Tsé-tung provam que o sexo na China tem uma longa história. Mas uma tentativa de abrir o primeiro parque temático sexual no país causou furor entre as autoridades locais, que decidiram vetar o projeto.O governo da cidade de Chingqing, onde o parque Love Land estava sendo construído, ficou enfurecido com a suposta natureza imprópria do empreendimento e ordenou sua destruição. Fotos na internet mostravam trabalhadores desmontando um par de pernas e nádegas de plástico gigantes, que pareciam ser a metade inferior de uma boneca feminina erguida na entrada do parque. Segundo a imprensa local, o administrador do complexo, Lu Xiaoqing, havia planejado fazer esculturas humanas nuas, modelos gigantes de genitais, workshops de técnicas sexuais e uma exposição de fotografias sobre a história do sexo. Segundo Lu, o parque seria útil para a educação sexual e para ajudar adultos a "desfrutar de uma vida sexual harmoniosa". "O sexo é tabu na China e as pessoas devem ter mais informações." Os chineses encaram o sexo com uma atitude que parece alternar entre o conservadorismo e uma abertura maior do que a dos ocidentais.

Edward Wong, NY Times, PEQUIM, O Estadao de S.Paulo

20 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.