Pequim conclui primeiro observatório meteorológico no Tibete

A construção começou no início de 2007 e custou US$ 240 mil

EFE

18 de novembro de 2007 | 06h46

A China concluiu a construção do primeiro observatório meteorológico estatal no Tibete, na cidade de Xigaze, para melhorar a investigação sobre a mudança climática, informou a agência oficial "Xinhua". A construção do observatório, o primeiro deste tipo no Tibete, começou no início de 2007 e custou US$ 240 mil. O observatório conta com modernas instalações como um sistema de observação GPS/MET, dispositivos de acompanhamento de elementos atmosféricos, tecnologia de posicionamento de raios e um sistema de recepção remota de satélites meteorológicos, disse Dainzin, diretor do escritório do Birô de Meteorologia em Xigaze. Segundo o plano de desenvolvimento da Administração de Meteorologia da China, instalações semelhantes serão construídas em outras zonas do Tibete se as condições locais assim permitirem. O Tibete experimentou três invernos "mornos" nos últimos sete anos, incluindo o de 2006-2007, quando as temperaturas chegaram a subir até 9 graus em algumas regiões. O aquecimento do Planeta provocou a aceleração do derretimento no planalto Qinghai-Tibete, que perde suas geleiras a um ritmo anual de 131,4 quilômetros quadrados há três décadas.

Tudo o que sabemos sobre:
Tibete, observatório meteorológico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.