Pequim faz mudança em comando do Exército

Pequim - A China nomeou para a chefia do Estado-Maior das Forças Armadas o comandante Chen Bingde, que era encarregado das preparações para uma eventual guerra com Taiwan, informou o Ministério da Defesa. O processo de promoção de Chen para o comando do Exército de Libertação do Povo (ELP) começou há seis semanas. Chen, que comandava o departamento que supervisiona o desenvolvimento de armas, substitui o general Liang Guanglie. Um funcionário do Ministério da Defesa confirmou a substituição, mas não deu mais detalhes.A mudança ocorre a menos de um mês do congresso do Partido Comunista, que se realiza a cada cinco anos e deve ser marcado por uma série de promoções. O presidente chinês, Hu Jintao, que chefia a comissão partidária que supervisiona o ELP, está manobrando para instalar seus aliados em postos-chave e o Exército tem uma grande influência na política do partido.Apesar da importante promoção de Chen, a nomeação não foi oficialmente anunciada. Num artigo publicado no sábado, o jornal do ELP qualificou Chen pela primeira vez como chefe do Estado-Maior. CORRUPÇÃOO primeiros dos seis acusados pelo escândalo de fundos de previdência de Xangai, o maior caso de corrupção na China na última década, foram condenados a diferentes penas de prisão, informou ontem a mídia chinesa. A mais esperada das sentenças era a de Zhu Junyi, ex-diretor do Escritório Municipal do Trabalho e Previdência Social, que pegou 18 anos por suborno e desvio de fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.