Pequim lança campanha oficial contra cuspe

A prefeitura diz que a iniciativa é parte de uma campanha para melhorar os padrões éticos e culturais de Pequim na preparação para os Jogos Olímpicos de 2008. Visitantes estrangeiros freqüentemente ficam chocados com a capacidade dos moradores da cidade de expelir muco. E o hábito de cuspir não é restrito a espaços ao ar livre. Pisos de lojas e restaurantes muitas vezes ficam repletos de catarro. Mas os cidadãos de Pequim estão sendo avisados de que precisam abandonar esta querida tradição. O Escritório de Desenvolvimento Ético da capital declarou que cuspir é o mau hábito número um da cidade. Policiais foram colocados nas ruas para pegar os infratores. Câmeras em circuito fechado de TV serão usadas para flagrá-los no ato. "Este ano, nós vamos intensificar a aplicação da lei nessa área", disse Zhang Huiguang, diretora da entidade, em coletiva para a imprensa. "Vamos pedir aos policiais que aumentem a freqüência das multas", ela acrescentou. Para aqueles que não conseguirem abandonar o costume, haverá uma alternativa. Centenas de "fiscais do cuspe" uniformizados vão patrulhar as ruas distribuindo gratuitamente saquinhos para cuspir. "Você tem de cuspir em um lenço ou dentro de um saquinho e depois colocá-lo no lixo para completar o processo", disse Zhang. Ela acrescentou que vai haver também uma nova investida contra a segunda maior dor de cabeça da cidade: o lixo nas ruas.

Agencia Estado,

01 Março 2006 | 19h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.