Peregrinos apedrejam Satanás em Meca

Dezenas de milhares de peregrinos muçulmanos atiraram sete pedras, cada um, nos pilares que simbolizam Satã, participando do ritual de apedrejamento do diabo e encerrando o hajj, enquanto fiéis de todo o mundo islâmico sacrificavam ovelhas e outros animais para iniciar um dos mais longos feriados da religião: o festival do sacrifício.Chamado de Eid al-Adha, em árabe, o festival do sacrifício celebra a disposição de Abraão em sacrificar o filho, quando teve a fé testada por Deus. No último momento, Deus substituiu o filho de Abraão por uma ovelha. A história é compartilhada por todas as três grandes religiões monoteístas: o cristianismo, o judaísmo e o islamismo.Das Filipinas à Bósnia, passando pelo Oriente Médio, muçulmanos sacrificaram animais, participaram de animados jantares em família e distribuíram alimentos aos pobres. Na Arábia Saudita, onde ficam os locais sagrados mais importantes do Islã, os cerca de 2,5 milhões de muçulmanos procedentes de 178 países que participaram da peregrinação anual do hajj atiraram pedras nos pilares simbolizando o demônio para limpar seus pecados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.