Hassan Ammar/AP
Hassan Ammar/AP

Peregrinos fazem rito de 'apedrejamento do diabo' no 3º dia de hajj

No jamarat, peregrinos apedrejam pilar que representa o diabo; peregrinação vai até domingo

Estadão.com.br

26 de outubro de 2012 | 18h28

MINA, ARÁBIA SAUDITA - Milhões de peregrinos muçulmanos fizeram nesta sexta-feira, 26, o ritual do jamarat (termo para "carvão ardendo"), rito que faz parte da peregrinação até Meca conhecida como hajj. Os religiosos atiram pedras em um pilar, ato que representa o apedrejamento do diabo e a negação do pecado e da tentação. Na ocasião, alguns homens raspam o cabelo como um símbolo de renovação. O hajj começou na quarta, 24, e segue por mais dois dias.

Veja também:

linkMuçulmanos iniciam hajj com peregrinação ao Monte Arafat

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

A jornada até Meca é considerada, pelos peregrinos (ou "hajjis", como são conhecidos), uma chance de se arrependerem de seus pecados. O hajj é considerado um pilares da religião islâmica. Por isso, todo muçulmano precisa fazê-lo pelo menos uma vez na vida. Ele ocorre cerca de dois meses depois do fim do ramadã, mês sagrado para o Islã.

Mais de 3 milhões de muçulmanos de cerca de 200 países participam do hajj este ano, de acordo com o governo da Arábia Saudita.

Com AP, Efe e Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
hajjjamaratmecaIslã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.