Peres: caso continue a provocar Israel, Irã pode ser destruído

O vice-primeiro-ministro israelense, Shimon Peres, disse nesta segunda-feira que o Irã pode se tornar alvo de ataques caso não pare de pregar a destruição de Israel.A preocupação israelense quanto as ameaças iranianas e o seu programa nuclear aumentaram nos últimos meses. O Ocidente acredita que o Irã está tentando desenvolver uma arma nuclear e tem proposto a imposição de sanções contra o país no Conselho de Segurança da ONU. Teerã diz que o enriquecimento de urânio do país tem finalidade pacífica.Peres não especificou quem deve agir contra o Irã se o país continuar com seu programa nuclear, mas disse indiretamente que os Estados Unidos devem conduzir uma ação militar. Autoridades israelenses indicaram que o país se juntará a qualquer operação internacional contra o governo de Teerã.Peres, laureado pelo prêmio de Nobel da Paz, clamou pela filiação das forças chinesas e russas aos esforços ocidentais para imporem sanções ao Irã. Os dois países têm se mostrado relutantes quanto as propostas do Conselho de Segurança. Se todos os poderes mundiais se voltarem contra o Irã, uma ação militar poderá ser evitada, disse Peres.O líder militar israelense, tenente general Dan Halutz, disse na última semana que o mundo é capaz de destruir as instalações nucleares do Irã e sugeriu que Israel pode fazer parte deste tipo de ação.Em 1981, Israel lançou um bombardeio aéreo para destruir um reator iraquiano inacabado. Peritos disseram que um ataque deste tipo não será viável contra o Irã, pois os complexos nucleares de Teerã estão intencionalmente dispersos pelo país, alguns deles escondidos em baixo da terra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.