Peres é surpreendido por protestos contra Israel na Rio+10

Shimon Peres, ministro de Relações Exteriores de Israel e um dos arquitetos da primeira etapa do processo de paz com os palestinos, disse nesta segunda-feira que não entende por quê seu país tem sido alvo de protestos durante o encontro internacional em defesa do meio ambiente e do desenvolvimento sustentável."Se os palestinos querem independência, nós lhes oferecemos independência. Se os palestinos querem um Estado palestino, nós lhes oferecemos um... Por quê a violência? Para quê?", disse Peres em entrevista à Associated Press. "Nós não conseguimos compreender esses manifestantes". Na Cúpula Rio +10, ocorreram várias manifestações contraIsrael, e um protesto maciço de grupos civis no sábado foidominado pelas críticas contra o país hebreu, mas até agora odebate sobre o Oriente Médio tem sido nas ruas e fora de toda discussão oficial. Isto representa um forte contraste em relação à Conferência sobre Racismo das Nações Unidas, também realizada naÁfrica do Sul, onde o conflito árabe-israelense atraiu a atenção mundial. Nesta segunda-feira, cerca de 100 estudantes se manifestaram diante de um colégio onde Peres fazia uma palestra, dizendo que ele não tinha o direito de estar no país. Um cinegrafista da Associated Press Television News foi levemente atingido por uma pedra. "As pessoas se manifestam contra a agressão israelensee (devido a) sua ira contra os crimes cometidos contra o povo palestino por ordem do governo de Israel", disse o embaixador palestino na África do Sul, Salman el-Herfi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.