Peres rejeita desculpas de Israel para Turquia

O presidente de Israel, Shimon Peres, disse hoje que uma reunião planejada com seu congênere turco, Abdullah Gul, foi cancelada porque ele se recusou a pedir desculpas ao mandatário da Turquia pelo mortífero ataque lançado por comandos israelenses em 31 de maio deste ano, contra a flotilha de ajuda humanitária, no qual foram mortos nove ativistas turcos.

AE-AP, Agência Estado

20 de setembro de 2010 | 18h47

Em mais uma tentativa para reparar as relações com seu único aliado muçulmano na região, Peres disse que aceitou um convite de Gul para eles se encontrarem em Nova York, em compromisso paralelo à Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Perez disse, contudo, que Gul afirmou que Israel deveria pedir desculpas públicas pelo ataque de maio e que ele recusou. Gul disse que a reunião foi cancelada por um problema de agenda.

"Não mudamos nossa atitude em relação à Turquia, fomos amigos e permanecemos amigos". "Talvez a Turquia mude de ideia e isso os turcos é que decidirão", disse Peres. "Não queremos piorar a situação e não podemos nos submeter a pré condições que são totalmente inaceitáveis", acrescentou o chefe de Estado de Israel. Ancara exige que Israel peça desculpas públicas e pague uma indenização às famílias dos mortos no ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.