Peres suspeita de planos para matar Arafat

O ministro israelense das Relações Exteriores, Shimon Peres, suspeita que o vice-chefe de Estado Maior das Forças Armadas de Israel, Moshe "Bughy" Yaalon, tenha planos de matar o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, informou neste domingo o jornal Yediot Ahronot. "Suponhamos que ele seja eliminado. O que aconteceria depois? Em seu lugar ficariam o Hamas, a Jihad Islâmica e o Hezbollah", analisou Peres. "Arafat aceita a existência do Estado judeu, quer negociar conosco e quer ser um interlocutor do Ocidente. Por sua vez, os demais querem fazer um único Estado que iria do Iraque ao Mar Mediterrâneo", acrescentou. Arafat denuncia Israel por estar "realizando uma escalada militar em todas as frentes. O líder palestino também acusa as forças israelenses de terem utilizado, pela primeira vez em seus ataques contra os palestinos, "bombas proibidas pelas normas internacionais por causa dos danos que causam ao cérebro, aos nervos e aos intestinos". A declaração foi feita antes de ele viajar ao Cairo, onde se reunirá com o presidente do Egito, Hosni Mubarak.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.