Peretz deixa governo e diz que não será ministro sem pasta

Renúncia vem após ser substituído por Barak na Defesa e na presidência do partido

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

O ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz, renunciou nesta sexta-feira, 15, ao governo do premiê, Ehud Olmert, e disse que não será ministro sem pasta, segundo informa o Canal 10 de televisão do país.A decisão de Peretz foi tomada depois que o governo israelense aprovou esta tarde a nomeação do novo líder trabalhista, Ehud Barak, como titular da Defesa.Meios de imprensa locais informavam pela tarde que em uma nova reestruturação do governo, Olmert tinha decidido que Peretz permaneceria nele, mas sem pasta.Barak assumirá interinamente na segunda-feira, após pedir a aprovação do Parlamento (Knesset) à nomeação, informaram fontes governamentais.Barak, de 65 anos, é o militar mais condecorado na história militar de Israel, e foi primeiro-ministro e titular da pasta da Defesa entre 1999 e 2001.Na terça-feira foi eleito novo líder trabalhista, no segundo turno de umas eleições primárias nas quais venceu outro ex-militar, o almirante aposentado Ami Ayalon.O novo titular da Defesa também sucede Peretz na chefia do Partido Trabalhista.Em seu discurso de posse, Barak assegurou que dedicará todos seus esforços para defender a segurança de Israel e sua capacidade de dissuasão.Barak se reuniu nesta sexta com Olmert em Jerusalém, e na reunião acordaram que o primeiro ocuparia o Ministério da Defesa e que entrará interino de forma imediata.A entrada de Barak no Ministério da Defesa representa um impulso à estabilidade do governo de Olmert, desacreditado por seus erros na guerra do Líbano de 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.