AFP
AFP

Peritos detectam DNAs de 78 vítimas de acidente aéreo na França

Investigadores estão se esforçando para coletar o máximo de elementos possíveis para fazer a identificação dos corpos

Estadão Conteúdo

29 Março 2015 | 14h57

Os investigadores que participam da identificação das vítimas do acidente com o Airbus A320, da Germanwings, conseguiram "isolar 78 DNAs distintos", que deverão ser comparados aos dos familiares dos passageiros para identificação, afirmou o promotor de Marselha Brice Robin, segundo o jornal francês Le Figaro.

O promotor disse também que um caminho de acesso, que começou a ser aberto para chegar até aos escombros da aeronave, pode ser concluído até amanhã à noite (horário local), o que permitirá a retirada de grandes partes da cabine. O transporte das peças é difícil de ser realizado por helicóptero.

Depois do acidente, ocorrido na terça-feira passada, os investigadores se esforçam para coletar o máximo de elementos possíveis para identificação dos corpos, mas a tarefa tem se provado difícil, tendo em vista o estado das amostras e o local do acidente que é bastante irregular.

Mais conteúdo sobre:
FrançaaviãoDNA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.