Peronista ameaça parar Argentina

O senador do Partido Justicialista argentino, Eduardo Menem, advertiu que uma possível decisão da Justiça contra o ex-presidente Carlos Menem pode ter "conseqüências gravíssimas para a governabilidade do país". A suspeita de envolvimento de Carlos Menem no caso da venda ilegal de armas levou o promotor Carlos Stornelli a pedir ao juiz Jorge Urso, responsável pela causa, a convocá-lo para prestar depoimento. O senador Eduardo Menem reafirmou que "hoje o peronismo (Partido Justicialista) está em estado de assembléia", dando a entender que PJ pode obstruir votações de interesse do governo, como o projeto de lei que introduz o euro no regime de conversibilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.