Persiste o incêndio em Valparaíso, no Chile

Colunas de fumaça surgem da terra em Ramaditas, localidade de Valparaíso, onde um gigantesco incêndio arrasou na madrugada mais de uma centena de casas que se somam as mais de duas mil edificações destruídas, enquanto infantes da marinha se apressam para retirar as cerca de 700 famílias nas áreas próximas.

AE, Agência Estado

14 de abril de 2014 | 16h01

Mais de dez helicópteros deixam cair, quase que sem cessar, milhares de litros de água em meio aos destroços de Ramaditas, em cima de dezenas de pessoas que vasculham a terra onde até domingo se levantavam suas humildes casas e que agradecem uma fina chuva caída sobre esta cidade portuária, distante cerca de 120 quilômetros a noroeste de Santiago.

O incêndio começou no sábado à tarde em morros nos arredores da cidade e se espalhou rapidamente devido aos fortes ventos. Cinzas caíram na cidade no domingo de manhã, causando problemas respiratórios entre a população. O balneário vizinho Viña del Mar foi colocado em alerta máximo por causa da proximidade das chamas.

Até o momento, os incêndios consumiram quase 900 hectares de bosques, mais de 2.100 edificações e mataram 11 pessoas. Uma delas, que escapou das chamas, morreu de enfarte ao regressar no dia seguinte e ver seu bairro devastado.

A Corporação Nacional Florestal informou que os incêndios e as brasas prosseguirão por, ao menos, 20 dias. "Estamos diante da maior operação aérea para enfrentar um incêndio desta envergadura", disse a presidente do Chile, Michelle Bachelet, que classificou o ocorrido como "um incêndio de dimensões nunca antes vistas".

A presidente chilena cancelou uma visita oficial à Argentina e ao Uruguai, que realizaria nesta terça-feira. Em Buenos Aires, o chanceler argentino, Héctor Timerman, expressou suas "condolências e solidariedade" de seu país e ofereceu colaboração dos socorristas do grupo de voluntários Cascos Blancos e aviões hidrantes.

O papa Francisco também enviou uma mensagem ao bispo de Valparaíso, Gonzalo Duarte. "Ante a triste notícia do terrível incêndio que está afetando a cidade de Valparaíso, o papa deseja expressar sua solidariedade espiritual a toda a população da cidade, oferecendo votos pelos falecidos neste grave desastre", assinalou a mensagem do Vaticano. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileincêndio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.