AFP
AFP

Peru apreende seis crânios que seriam contrabandeados para o Canadá

Peças arqueológicas pré-hispânicas pertencem à cultura Paracas, que surgiu no sul do país em 700 a.C. e seriam enviadas pelo correio

O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2016 | 15h15

Pelo menos seis crânios e quatro mandíbulas de origem pré-hispânica foram apreendidos, antes de serem enviados pelos Correios para o Canadá - informou o Ministério peruano da Cultura nesta quarta-feira (2).

Com conteúdo declarado de "estátuas e artesanato", foram encontrados restos ósseos no pacote, totalizando dez bens arqueológicos, pertencentes ao patrimônio cultural da Nação, acrescentou a pasta, em um comunicado.

A apreensão foi realizada pelo pessoal do Ministério da Cultura durante verificações realizadas na Área de Encomendas de Serviço Postal (Serpost).

Os crânios têm uma deformação oblíqua e se encontram em mau estado de conservação. Um deles está fragmentado na parte lateral, e outros têm pedaços de pele e cabelo. As mandíbulas ainda conservam alguns dentes, afirmou o Ministério.

De acordo com a instituição, as evidências apontam para restos ósseos pertencentes à cultura Paracas (700 a.C.-200 d.C.), que se desenvolveu na região de Ica (costa sul do Peru).

Uma característica da cultura Paracas foi a deformação de crânios praticada pela elite, ritual que levou os especialistas a apelidarem esse grupo de "cabeças alongadas".

Desde 2008, as autoridades peruanas recuperaram 2.065 bens pertencentes ao patrimônio cultural do país, entre eles peças arqueológicas, histórico-artísticas e paleontológicas. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.