Peru confirma 1º caso de gripe suína na América do Sul

O governo peruano confirmou o primeiro caso de gripe suína na América do Sul. Uma argentina internada em Lima testou positivo em exame de detecção do vírus da gripe suína. Ontem, após a Organização Mundial da Saúde (OMS) elevar para o nível 5 o alerta de risco de pandemia - epidemia generalizada -, o governo peruano suspendeu os voos com o México, assim como fizeram outros países da América Latina e Caribe: Argentina, Cuba e Equador.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

30 de abril de 2009 | 09h01

Segundo o ministro de Saúde peruano, Oscar Ugarte, a segunda análise de laboratório resultou positiva para o vírus influenza tipo AH1. "Não podemos ainda confirmar o outro fator, N, porque os reativos dos quais dispomos ainda não são específicos para isso e o teremos nas próximas 24 horas, no entanto, para nós este já é um caso", afirmou Ugarte em entrevista coletiva à imprensa. O ministro destacou que a doença foi "importada" - não se originou no Peru.

A argentina de 27 anos vive há três anos e meio na península da Baixa Califórnia, no México, na fronteira com o Estado norte-americano da Califórnia. Ela viajava em um voo da Copa Airlines, do Panamá para Buenos Aires, que decidiu fazer uma escala não programada em Lima porque a passageira apresentava sintomas suspeitos da doença. A paciente tinha febre alta, espirrava e sangrava pelo nariz. O ministro explicou que a argentina está se recuperando bem e seu estado é estável. Ugarte disse ainda que as autoridades sanitárias avaliam outros três casos suspeitos.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaPeruconfirmação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.