Peru: Desabamento de Machu Picchu desmentido

O Instituto Nacional de Cultura (INC) do Peru avisou, nesta sexta-feira, que deve ser interpretada com cautela uma história procedente de Londres segundo a qual a cidade inca de Machu Picchu poderia desabar a qualquer momento.De acordo com a informação, atribuída a uma revista londrina, o terreno sob a cidade se move e existe o risco de ocorrer um desabamento de grande proporção neste local histórico situado na Cordilheira dos Andes, no sudeste do Peru.Em uma nota enviada à Associated Press, o instituto cultural informou que o diretor de patrimônio arqueológico da entidade, Fernando Fujita, considera necessário "interpretar com cautela e versão procedente de Londres".O INC informou que, de acordo com o Instituto Geofísico do Peru (IGP), não apenas a cidade de Machu Picchu, mas toda a cidade de Cuzco, antiga capital do império inca, se ergue sobre a falha geológica de Tambomachay. A nota explica que a movimentação desta falha "foi a causadora dos terremotos de 1950 e 1986" no departamento de Cuzco.Segundo o INC, no julgamento do instituto geofísico, "os deslizamentos ou desabamentos podem ocorrer por diversos motivos como terremotos ou chuvas, na mesma proporção".De acordo com a história atribuída à publicação londrina, alguns geológos japoneses que aparentemente acompanham a movimentação disseram que a parte posterior da cidade desloca-se na velocidade de um centímetro por mês.O arqueólogo peruano Federico Kauffman Doig disse à imprensa que as notícias sobre certas falhas em Machu Picchu foram divulgadas pela primeira vez em 1961, pelo geólogo Carlos Kalafatovich. "Ele determinou que o local sobre o qual Machu Picchu foi construída revelava defeitos tectônicos."Na opinião de Kauffman, para preservar a cidade, é preciso limitar o número de turistas que a visitam diariamente. "A atual quantidade de visitantes, de mil por dia, é muito grande para um monumento tão delicado quanto Machu Picchu. Existe uma exploração turística exagerada. Devemos cuidar da galinha dos ovos de ouro", declarou.Machu Picchu fica a 500 quilômetros de Lima. A cidadela foi descoberta em 1911 pelo norte-americano Hiram Bingham, levado ao local por um guia peruano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.