Peru: Humala mantém ligeiro favoritismo

Poucas horas antes das eleições deste domingo no Peru, o candidato nacionalista, Ollanta Humala, do partido União pelo Peru, mantém uma ligeira vantagem, segundo a última pesquisa de intenções de voto divulgado pela empresa privada Apoio. Segundo a pesquisa, cuja publicação e difusão está proibida por Lei no Peru, Humala conta com 27% das preferências eleitorais, enquanto a conservadora Lourdes Flores, da aliança União Nacional, e o ex-presidente Alan García, do Partido Aprista Peruano, mantêm um empate em 23%. A pesquisa, envolvendo 3.892 pessoas, foi feita na sexta-feira em 118 províncias das 25 regiões do país, e tem uma margem de erro de 2%. Estes resultados confirmam que nenhum dos candidatos à Presidência obteria a maioria absoluta. Assim, os dois mais votados terão que disputar um segundo turno. Há 10% de indecisos A empresa Apoio mostrou que Humala apresentou uma queda de quatro pontos em relação à pesquisa anterior, de 31 de março, queda similar à registrada por Flores, que caiu três pontos, enquanto García se mantém estável. O ex-presidente, Valentín Paniagua, da aliança Frente de Centro, ocupa a quarta posição, com 8%; seguido pela fujimorista Martha Chávez, de Aliança para o Futuro, no quinto lugar com 7%. A pesquisa indicou, além disso, que o Partido Aprista pode obter a maioria simples no Congresso, de 120 cadeiras, ganhando 38 assentos, seguido por União pelo Peru, com 29, e União Nacional, com 24. Apesar destes últimos dados, os institutos de pesquisa e os analistas alertam para a incerteza do panorama no Peru, devido à margem de erro das pesquisas e ao fato de que 10% dos eleitores ainda não decidiram seu voto.

Agencia Estado,

09 Abril 2006 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.