Peru pode abrigar cidade mais antiga da América

Um complexo peruano de pirâmides, canais de irrigação e construções no formato de apartamentos pode ser o mais antigo centro urbano da América, construído por uma civilização formada há mais de 4000 anos. De acordo com pesquisadores, novos estudos sobre a determinação de datas indicam que um local situado cerca de 200 quilômetros ao norte de Lima mostra evidências de que uma grande e complexa civilização de fazendeiros, artesãos e pescadores montou uma metrópole que durou centenas de anos e então desapareceu.O local, chamado Caral, foi construído por pessoas que provavelmente eram ancestrais dos incas, que mais tarde construíram grandes cidades em outras áreas da América do Sul. "Em Caral, estamos aprendendo a reescrever a forma como se desenvolveram as primeiras civilizações andinas", disse Jonathan Hass, pesquisador do Museu do Campo, em Chicago, e co-autor de um estudo a ser publicado hoje pela revista especializada Science. Hass disse que o estudo da data do material recolhido em Caral mostra que a primeira grande estrutura, uma pirâmide de 18 metros, foi construída por volta de 2627 antes de Cristo.Os habitantes locais alimentavam-se de vegetais e peixes, mas não plantavam grãos nem trabalhavam com cerâmica, material comum nas antigas civilizações. Hass disse que a população local plantava algodão, provavelmente utilizado para montar redes de pesca. O local fica a apenas 22 quilômetros do Oceano Pacífico. Segundo Hass, aparentemente o povo era extremamente dependente dos frutos do mar como fonte de proteínas. É desconhecido o motivo da derrocada da civilização, disse Hass. Mas ele especula que isso pode ter ocorrido devido ao desgaste do solo após 600 anos de agricultura e à construção de novas cidades ao norte e ao sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.