Peru: Sendero liberta 23 trabalhadores sequestrados

Remanescentes da guerrilha maoista do Sendero Luminoso libertaram na tarde desta segunda-feira 23 dos 30 trabalhadores que foram sequestrados na manhã de hoje na província de La Convención, no departamento (correspondente a Estado) de Cuzco, no Peru, informou o canal de televisão RPP. Os trabalhadores são empregados da Skanska, que provê serviços à operação do campo de gás natural de Camisea, no sudoeste do Peru.

AE, Agência Estado

09 de abril de 2012 | 19h50

A Skanska e o governo peruano não quiseram comentar o sequestro. A RPP informou que seis dos sete trabalhadores ainda retidos pelo Sendero são engenheiros da empresa. A principal operadora do consórcio explorador de Camisea é a Pluspetrol Peru Corp., enquanto outras empresas que atuam no projeto são a Hunt Oil Co., dos Estados Unidos, a sul-coreana SK Holdings, a Tecpetrol da Argentina e a hispano argentina Repsol YPF.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.