Carlos Mamani/AFP
Carlos Mamani/AFP

Peru supera Espanha e é 6º país com mais casos de coronavírus no mundo

Número de mortes manteve o ritmo dos últimos dias, com 199 óbitos confirmados desde quinta, elevando o total para 7.660

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2020 | 21h28

LIMA - O Peru superou a Espanha em números de casos de coronavírus desde o começo da pandemia nesta sexta-feira, 19, chegando a 247.925 notificações de infecção, 3.537 delas reportadas nas últimas 24 horas, e tornou-se o sexto país com maior número de contágio em todo o mundo.

A pandemia continua a um ritmo imparável de aumento no país vizinho, depois de ter ultrapassado a Itália também durante esta semana, e já se aproxima do Reino Unido, que teve até agora pouco mais de 300 mil casos.

No 96º dia da emergência sanitária implantado pelo governo peruano, o número de mortes manteve o ritmo dos últimos dias, com 199 óbitos confirmados desde quinta, elevando o total para 7.660, próximo ao número de vítimas registradas na Rússia.

Número de internações sobe 

O nível de infecção e a necessidade de internação para tratar a covid-19 se reflete no número de pacientes internados, um total de 10.445 em vários centros de saúde, sendo 205 delas nas últimas 24 horas.

Desse número, 1.126 pacientes estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), quatro a menos do que no dia anterior, de acordo com o relatório diário do Ministério da Saúde.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

Até o momento, foram realizados 1.461.266 testes para descartar a doença, com 21.499 aplicados nas últimas horas, e 4.330 pessoas receberam alta desde ontem. Com isso, já são 135.520 pacientes curados desde o começo de março.

Apesar de o coronavírus continuar em um nível ativo de contágio, o governo do presidente Martín Vizcarra está acelerando a retomada das atividades econômicas e comerciais em uma maior quantidade de empresas e setores produtivos. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.