Peru também adotou sigilo

Os "juízes sem rosto" atuaram de 1992 até 1997 no Peru, em casos que envolviam membros do Sendero Luminoso. Calcula-se que 5 mil peruanos tenham sido declarados culpados de envolvimento com o terrorismo nesse período, muitos deles condenados por juízes anônimos. A Anistia Internacional, porém, alerta que 1.400 pessoas inocentes foram condenadas por esse sistema no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.