Peru: vídeo implica ex-candidato em corrupção

Um novo vídeo das gravações secretas feitas pelo ex-assessor de inteligência do ex-presidente Fujimori, Vladimiro Montesinos, exibido no Congresso mostrou um candidato ao Legislativo aceitando US$ 30 mil de Montesinos. Agustín Mantilla, então membro do destacado Partido Aprista, aparece no vídeo - gravado em fevereiro de 2000 e exibido na noite de ontem - aceitando o dinheiro de Montesinos, outrora poderosa figura que agora está foragido, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros delitos. Aparentemente, Mantilla aceitou o dinheiro em troca de conseguir, se fosse eleito, apoio de seu partido para o presidente Fujimori. Mas ele não ganhou a eleição. A exibição do vídeo perante o Congresso foi a mais recente na investigação das centenas de fitas gravadas em poder de Montesinos, que era o mais próximo assessor de Fujimori. As investigações já levaram à prisão ao menos 21 pessoas entre elas ex-generais, ministros e um prefeito.

Agencia Estado,

06 de fevereiro de 2001 | 13h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.