Peruanos protestam contra mineração em monte sagrado

Cerca de 300 estudantes e fazendeiros bloquearam o principal acesso ao Monte Quilish no norte do Peru, para protestar contra a prospecção de ouro no local. Os manifestantes temem que a atividade polua a água que vem do monte, considerado sagrado. "Eles continuam com o bloqueio pacífico", disse um policial que preferiu não se identificar. A polícia entrou em conflito com milhares de manifestantes no local na última quinta-feira. Seis policiais se feriram e oito manifestantes foram presos. Ano passado, o Tribunal Constitucional do Peru decidiu que a Mineradora Yanacocha, que é contrlada por uma empresa americana, a Newmont Mining, tem o direito de extrair ouro do Monte Quilish, derrubando uma decisão do município de Cajamarca, que havia declarado a área zona de proteção ambiental. O Ministro da Mineração, Jaime Quijandria, tem uma tarefa "imensa" em convencer os moradores de Cajamarca de que a exploração de ouro no Quilish - considerado um deus-montanha, ou "Apu" - deve continuar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.