?Pesar? dos EUA agrada governo chinês

A primeira declaração de ?pesar? emitida por Washington pela morte do piloto do caça chinês que desapareceu no Mar do Sul da China no domingo, após chocar-se com um avião espião norte-americano, foi recebida com satisfação pelo governo chinês. As autoridades chinesas declararam hoje que a expressão de condolência, emitida pelo secretário de Estado americano, Colin Powell, é um passo positivo no processo para encerrar a crise diplomática envolvendo os dois países. ?Nossa posição é de que o pesar expressado por parte dos Estados Unidos é um passo na direção correta?, afirmou o porta-voz do governo chinês, Sun Yuxi. O porta-voz voltou a afirmar que o governo chinês exige que os Estados Unidos assumam a responsabilidade pelo acidente. Numa entrevista à imprensa, o embaixador da China em Washington, Yang Jiechi, afirmou que a ?China é a parte ofendida. E quer desculpas?. Washington nega-se a pedir desculpas. Após a colisão com o caça chinês, o avião americano teve que fazer uma aterrissagem forçada na base aérea da ilha de Hainan. Desde então, a aeronave e os 24 tripulantes norte-americanos estão detidos na ilha. Os EUA exigem a devolução da aeronave e a libertação dos tripulantes. As equipes de resgate intensificam hoje as buscas no Mar do Sul da China para tentar localizar o piloto e os restos do caça.Leia Também:Incidente pode cancelar visita de Bush à China Washington quer evitar que caso vire teste de firmeza

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.