Pescador filipino de 21 anos é resgatado após ficar à deriva no mar por 56 dias

Encontrado na Papua Nova Guiné, Roland Omongos havia viajado junto com o tio, que faleceu

AFP

25 de março de 2017 | 08h48

Um pescador filipino foi resgatado nas águas da Papua Nova Guiné após ficar à deriva por 56 dias junto com seu tio, que não sobreviveu, segundo informações de um jornal local. 

Os dois homens haviam partido do porto de General Santos, localizado no sul das Filipinas, em janeiro. No entanto, uma tempestade arrastou a embarcação para alto mar, até ser encontrada por um barco de pescadores em 9 de março, de acordo com o Post Courier. 

Citando a polícia local, o jornal publicou que Roland Omongos, de 21 anos, e seu tio, não tinham alimentos no barco. Omongos quis conservar o corpo do seu tio após o falecimento, mas teve que jogá-lo no mar quando começou a se decompor. 

O jovem, que sobreviveu graças a dois tambores de cinco litros de água, foi recuperado pelo "Bermadethe Marie", que navegava desde Wewak a Rabaul, cidade localizada na ilha papua de Nova Bretanha. 

Omongos foi examinado pelos médico e ainda se encontra a bordo do barco em Rabaul enquanto sua viagem de volta às Filipians é organizada, segundo o Post Courier. 

Tudo o que sabemos sobre:
FilipinasPapua Nova Guiné

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.