AP
AP

Pesquisa atômica se manterá no nível atual, diz Khamenei

Líder supremo iraniano diz que negociadores não devem 'ceder espaço'

O Estado de S. Paulo,

09 de abril de 2014 | 20h52

O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, declarou nesta quarta-feira, 9, que seu país nunca diminuirá o ritmo de sua pesquisa atômica. De acordo com o clérigo, os negociadores iranianos em Viena não devem ceder espaço na pauta a temas "que lhe foram impostos".

"Essas negociações devem continuar", afirmou Khamenei a cientistas nucleares em Teerã, segundo a agência de notícias oficial iraniana Irna. "Todos devem saber que as negociações não cessarão nem desacelerarão nenhuma atividade no Irã em pesquisa e desenvolvimento nuclear", declarou.

O clérigo disse que seus negociadores "não devem aceitar nenhuma palavra intimidadora da outra parte". "As conquistas nucleares do país não podem ser impedidas e ninguém tem o direito de barganhar sobre isso."

Os EUA e países europeus acusam o Irã de manter um programa nuclear com fins militares. Teerã nega as suspeitas, afirmando que enriquece urânio somente a 20% e com objetivos civis - para produção de energia elétrica e medicina. Para a fabricação de armamento atômico é necessário que o material seja enriquecido a mais de 90%. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.