Pesquisa eleitoral indica pequena vantagem para os democratas

A oposição democrata está superando os republicanos do presidente George W. Bush nas pesquisas sobre as intenções de voto para as eleições legislativas de 5 de novembro, mas a vantagem, segundo os especialistas, "é insignificante".A menos de uma semana das eleições, a incerteza continua dominando o panorama eleitoral nos Estados Unidos. Segundo os últimos dados publicados pela firma Ipsos-Reid, existe uma tendência a favor dos democratas, que estão melhorando suas próprias posições de dias atrás, mas os dois partidos continuam muito próximos nas preferências.De acordo com a pesquisa da Ispos-Reid, os democratas aparecem no geral com 46% das intenções de voto, contra 40% para os republicanos. O mesmo levantamento, realizado em meados deste mês, mostrava o dois partidos empatados com 44%.No entanto, entre os entrevistados que afirmaram que vão realmente votar, a distância diminui e se converte praticamente em empate técnico, mostrando os democratas com 45% e os republicanos com 47%.Neste caso, na pesquisa anterior, a preferência para os republicanos era de 47% e para os democratas, de 43%.Reforma eleitoralO presidente George W. Bush assinou nesta terça-feira um projeto de lei que reorganiza o sistema de votação nacional, para evitar confusões como a que culminou em sua vitória sobre o democrata Al Gore no pleito presidencial de 2000."Quando há problemas no manejo das eleições, temos a obrigação de saná-los", disse Bush ao assinar a lei, acompanhado por diversos parlamentares, democratas e republicanos."Todo eleitor habilitado tem o direito de confiar que o sistema é justo e as eleições são honestas, que cada voto é registrado e que as normas são aplicadas de forma consistente. A lei que assino hoje reforçará a confiança da nação", acrescentou.Com a nova lei, os Estados norte-americanos receberão US$ 3,9 bilhões em fundos federais para substituir as máquinas de votação antiquadas, ampliar o conhecimento das formas de votação por parte do eleitorado e treinar os funcionários que administram as mesas e máquinas de votação.A nova lei não afetará o pleito da próxima semana, mas será adotada em sua maior parte para as eleições gerais de 2004, na qual Bush provavelmente tentará a reeleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.