AP Photo/Alex Brandon
AP Photo/Alex Brandon

Pesquisa indica que 87% dos eleitores de Trump voltariam a votar nele

Um a cada oito pessoas que votaram no presidente disse que apoiaria outro candidato

O Estado de S.Paulo

20 Julho 2017 | 21h14

WASHINGTON - Uma em cada oito pessoas que votaram no presidente dos EUA, Donald Trump, disse que não votaria nele outra vez depois dos primeiros seis meses de governo do republicano, segundo uma pesquisa Reuters/Ipsos com eleitores de 2016. Ou seja, 87% repetiriam a escolha. 

A erosão do apoio em sua base de eleitores mais velhos e descontentes, principalmente brancos, representa um desafio para o presidente. Trump, que venceu com margem estreita, precisa de apoio para conseguir aprovar seu programa em um Congresso dividido e para ter chances de um segundo mandato em 2020. Mesmo com maioria na Câmara e no Senado, ele não conseguiu derrubar o Obamacare, seguro-saúde criado por seu antecessor.

A pesquisa examinou os eleitores que disseram à Reuters/Ipsos no dia da eleição como votariam. Enquanto outras pesquisas mediram diferentes níveis de insatisfação entre os eleitores de Trump, a pesquisa Reuters/Ipsos mostra quantos de fato mudariam a maneira como votaram. A pesquisa foi realizada primeiro em maio e novamente em julho.

Na pesquisa de julho, 12% dos entrevistados disseram que não votariam em Trump "se as eleições presidenciais de 2016 fossem realizadas hoje". Entre esses, 7% disseram que "não sabem" o que fariam e 5% disseram que apoiariam outros candidatos presidenciais de 2016 ou não votariam. / REUTERS

 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Obamacare Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.