Pesquisa indica vitória de Putin no 1º turno

Sondagem do Levada Center mostra que premiê deve retornar à presidência com 66% dos votos

MOSCOU, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2012 | 03h05

Uma pesquisa independente de intenção de voto publicada ontem pelo renomado Levada Center indica que o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, deve ser eleito o novo presidente do país com dois terços dos votos, revertendo uma queda na sua popularidade observada após as eleições parlamentares de dezembro, manchadas por denúncias e suspeitas de fraudes.

Lev Gudkov, diretor de pesquisas do Levada Center, disse que Putin pode ficar com até 66% dos votos no primeiro turno das eleições presidenciais marcadas para o dia 4.

Os dados indicaram que a sorte de Putin mudou dramaticamente após a eleição parlamentar. As denúncias de irregularidades resultaram em manifestações públicas de grandes proporções contra o governo e especialmente contra o primeiro-ministro e ex-presidente. Na quinta-feira, o premiê participou de um comício com milhares de pessoas na capital russa. Putin precisa garantir mais de 50% dos votos para evitar um segundo turno que mancharia sua imagem de "pai do país".

Quando foi eleito anteriormente para a presidência, em 2000 e 2004, Putin ganhou no primeiro turno. Em 2008, ele assumiu o cargo de premiê na presidência de Dmitri Medvedev, em razão de limitações a um terceiro mandato. Ele continua sendo o principal líder russo, mas o apoio de que desfruta diminuiu em decorrência da corrupção generalizada e da crescente desigualdade social.

Os dados do Levada Center indicam que um segundo turno será "praticamente impossível", disse outro membro do instituto, Alexei Grazhdankin, à Associated Press. "É improvável que mudanças dramáticas na situação ocorram na semana que resta", acrescentou ele.

Dois outros importantes institutos de pesquisa de opinião russos haviam previsto uma vitória direta de Putin. A pesquisa do Levada Center, feita com 1.600 participantes consultados em todas as regiões do país, tem margem de erro de 3,7%.

Por mais que seja quase certa a vitória de Putin nas urnas, há um declínio constante na popularidade do premiê. De acordo com a pesquisa do Levada Center, a aprovação de Putin caiu de 85% (auge alcançado em meados de 2008) para 65% (neste mês).

As pesquisas sublinharam o crescente desgaste de Putin entre o eleitorado, que se cansou de sua personalidade e sua aparente incapacidade de cumprir as promessas feitas, por mais que a campanha tenha "interrompido o crescimento constante da desconfiança do público em relação às autoridades".

Os participantes do levantamento também se mostraram preocupados com as promessas exorbitantes de Putin - antes do período eleitoral, o premiê anunciou uma rodada de financiamento para praticamente todos os setores da economia.

A inflação e os reajustes anunciados para os preços dos serviços essenciais e da gasolina devem provocar "um aumento na instabilidade social" até meados do segundo semestre, alertaram os responsáveis pela pesquisa de opinião. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.